Quem sou eu

Minha foto
advogado, sindicalista, locutor...

quarta-feira, 20 de maio de 2015

O vereador André foi agraciado com a medalha comemorativa dos 100 anos dos Bombeiros. A honraria foi entregue a militares e civis que colaboraram com o grupamento centenário. Em sua manifestação, o vereador destacou as parcerias entre a Câmara Municipal de Ribeirão Preto e o Corpo de Bombeiros, especialmente na realização das '6 Milhas Bombeiro', na campanha 'Bombeiro Sangue Bom' e na manutenção de equipamentos e serviços do grupamento. Também rendeu homenagem aos veteranos e aos soldados da ativa presentes.
História
Em São Paulo, no ano de 1874, foi feita a primeira tentativa de estabelecimento de um serviço de bombeiros agregados à Companhia de Urbanos (Guardas-civis), tendo como efetivo 10 homens, que foram adestrados para a função; foram comprados baldes de couro, machadinhas e um saco salva-vidas; o efetivo foi contratado junto à Corte. Como a lei não estabelecia qual era a prioridade dos Urbanos, se policiamento ou combate a incêndios, logo esta função foi abandonada, e os bombeiros designados para policiamento das ruas. As autoridades da época não se conscientizaram da necessidade do serviço e a cidade continuou sob o risco de uma tragédia.
A criação da instituição se deu no ano de 1880, depois de um incêndio na Faculdade de Direito, que funcionava no Convento de São Francisco hoje Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Na época, apesar da cidade de São Paulo ser rica e estar em franco desenvolvimento, não contavam com o serviço de bombeiros; este serviço era executado pelo Corpo Policial, sendo auxiliados por civis em caso de necessidade; não havia equipamento próprio para o combate a incêndio, sendo que as duas bombas manuais usadas eram emprestadas de terceiros.
A instituição começou a se consolidar em 1882, quando o decreto nº 42, que dispunha sobre a composição e efetivos das forças policiais, estabeleceu que seriam formadas pelos: Corpo Policial Permanente, Companhia de Urbanos e Seção de Bombeiros; embora ainda fossem parte dos Urbanos, foram citados de forma independente. Outro fato deu-se em 1883 com a substituição do tenente comandante da Seção por um oficial pertencente aos Permanentes, e logo em seguida sendo substituído por Alfredo José Martins de Araújo, vindo do Corpo de Bombeiros da Corte.




Nenhum comentário:

Postar um comentário