Quem sou eu

Minha foto
advogado, sindicalista, locutor...

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Reunião da Comissão OAB vai à Escola

Em um workshop organizado pelo Dr. Paulo Lépore, advogados integrantes do projeto OAB vai a Escola, ampliaram seus conhecimentos sobre o tema Bullying.

O grupo de trabalho coordenado pela Dra. Edié Maria Fernandes, reúne-se na Casa do Advogado às quartas das 8h30 às 9h30 e desenvolve parceria com a Secretaria Municipal da Educação, neste ano estão sendo realizadas palestras sobre bullying destinadas a alunos da rede pública de ensino.

O advogado e vereador André participou da atividade e destacou a importância da mobilização de todos os setores da sociedade em torno do tema. André é autor do projeto de lei que cria o Pacto Social de Enfrentamento ao Bullying.

Mesa de Debates sobre Alienação Parental na OAB




Nesta terça-feira (14/05), na Casa do Advogado, em noite especial foi realizada a 1ª. Mesa de Debates sobre Alienação Parental, uma iniciativa da Câmara Municipal de Ribeirão Preto em Parceria com a 12ª. Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil. Os expositores foram DR. SEBASTIÃO DONIZETE LOPES DOS SANTOS, Promotor de Justiça do Estado de São Paulo – Comarca de Ribeirão Preto; Mestre em Direito pela PUC SP; Professor Universitário; Membro da Rede de Inclusão Social do Ministério Público de Ribeirão Preto - . DR. ANDRÉ LUIZ DA SILVA, Advogado graduado pela UNAERP; Vereador; Presidente da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Câmara de Vereadores de Ribeirão Preto; DRA. ISABELA DE SOUZA NUNES ARAÚJO, Juíza de Direito titular da Comarca de São Simão; Graduada pela Universidade Estadual Paulista; Especialista em Direito Público, Direito do Consumidor e Direito da Saúde pela Escola Paulista da Magistratura; DR. DANIEL SALOMÃO ANNUNCIATO, Advogado graduado pela Faculdade de Direito de Franca; Pós-graduado em Direito Processual Civil pela FAAP – Ribeirão Preto, DRA. ANA SIMONE VIANA COTA LIMA, Advogada formada pela Universidade de Rondônia; Defensora Pública; Coordenadora do Centro de Atendimento Multidisciplinar – Regional Ribeirão Preto. REGINA CELIA BORSATO LIMA, Psicóloga Judiciária do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – Fórum da comarca de Ribeirão Preto; Graduada em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP; Especialista em Psicologia Jurídica e Clínica pelo Conselho Regional de Psicologia – CRP.

Eles apresentaram a um público expressivo as impressões sobre alienação parental pelos seus respectivos segmentos. Ao final foram realizadas perguntas.

O vereador André Luiz da Silva (PCdoB) um dos idealizadores do evento destacou a importância da união entre Câmara Municipal na reunião de operadores do direito, profissionais de saúde e da rede de assistência social orientação de alienadores no acolhimento das vítimas.

Síndrome de Alienação Parental (SAP), também conhecida pela sigla em inglês PAS, é o termo proposto por Richard Gardner [3] em 1985 para a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor.
Os casos mais freqüentes da Síndrome da Alienação Parental estão associados a situações onde a ruptura da vida conjugal gera, em um dos genitores, uma tendência vingativa muito grande. Quando este não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, vingança, desmoralização e descrédito do ex-cônjuge. Neste processo vingativo, o filho é utilizado como instrumento da agressividade direcionada ao parceiro.

O vereador André é autor da Lei 12295/2010 que cria a semana de conscientização sobre o tema.

Cheque Livro do Estado 2011

O vereador André Luiz da Silva (PcdoB) presidente da Comissão de Educação Ciência e Tecnologia da Câmara Municipal de Ribeirão Preto participou na tarde desta quarta-feira (25/05) da entrega dos “cheque livro” ocorrida na Delegacia Regional de Ensino.

Ao todo serão atendidos 56.140 alunos da rede estadual de ensino, matriculados no ensino fundamental e médio, o valor total é de um milhão e dez mil reais. O valor é fruto de repasse do governo do estado. Pela primeira vez os alunos estaduais terão a mesma oportunidade dos alunos da rede de municipal de adquirirem as obras que melhor lhes aprouver.

Na foto membros da diretoria da Fundação Feira do Livro, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria de Estado da Educação, diretores e o vereador André.